Com a voz do coração dou as boas vindas e agradeço a visita, porque, a semente mais pura do pensamento, está no coração.





04/07/14



O QUE É SEU A SEU DONO.


DOU CONHECIMENTO A TODOS QUE ADQUIRIRAM O LIVRO LAÇOS ( DUETO) DA MINHA AUTORIA E DA DRª MANUELA BARROSO DE QUE, POR LAPSO DO EDITOR, CONSTA O POEMA DA PÁGINA VINTE OITO COMO SENDO DA MINHA AUTORIA O QUE NÃO CORRESPONDE À VERDADE. O DA PÁGINA 27 É MEU E O DA 28 É DA DRª MANUELA. APROVEITO ESTA OPORTUNIDADE PARA PARTILHAR CONVOSCO O REFERIDO POEMA, PARTE I E II, DE MINHA AUTORIA E DA AUTORIA DA DRª. MANUELA BARROSO

ANTE O SILÊNCIO ( DUETO) - PARTE I DO LIVRO LAÇOS, PÁGINA 27

Maia

Ante o silêncio dentro de mim
canta agitada a flauta do vento
pelas friestas das janelas.

Afasto os cortinados
e escurecem-me os olhos na dança brusca das flores
que temem cair das floreiras sem sentirem a brisa amena
nem o brilho do sol da primavera.

Numa tristeza infinita 
penso:
quantas flores humanas
não dançam na estrada da vida
como elas!

Teresa Gonçalves

ANTE O SILÊNCIO ( DUETO) -PARTE II DO LIVRO LAÇOS, PÁGINA 28

Gerês

No silêncio onde mergulhas a flor do pensamento
verás que nas pétalas da gente
o vento não tem a força nem o canto dele vence
a eterna dança do Amor

No homem como na flor continua a valsa do vento
umas vezes
é trigo amargo
outras é mel onde trago
leve aragem ao pensamento

Na floreira da vida quando os ventos estremecem
o caule da flor tardia
os olhos escurecem perante a flor murchando
onde sem seiva fenecem os sonhos
que vão morrendo na flauta do vento.

Manuela Barroso