Com a voz do coração dou as boas vindas e agradeço a visita, porque, a semente mais pura do pensamento, está no coração.





10/10/11

Imagem da Net
não. não deixo o meu navio à deriva
nele estão os meus sonhos
o meu amor
a minha felicidade
a minha alegria
a minha tristeza
a minha dor
as minhas desilusões
as minhas emoções
e os meus sentimentos
não. não deixo o meu navio à deriva
se eu não quis nascer e nasci
foi para comandar o meu navio
não o deixar à deriva e ficar a ver navios
naveguei em mar revolto
e fiz da consciência o mastro
da integridade a proa
do amor o leme
do respeito as velas
do coração o porão
não. não deixo o meu navio à deriva
nem consinto
seja lá a quem for
que o tente comandar
podem começar a matarem-me por onde quiserem
pela cabeça
pelo pescoço
pelo peito
pelos pés
mas nada nem ninguém o separará de mim
ele é meu
eu sou dele
muito para além deste universo

Teresa Gonçalves

42 comentários:

  1. Penso ser meu navio o coração... a alma.. assim como descreve neste teu poema de uma intensidade tamanha, amiga!
    Um grande abraço para si e sempre grata pelo seu doce carinho nas minhas páginas.

    ResponderEliminar
  2. Tecas
    Intenso!!! Que nada te separe desse teu navio minha amiga.
    Beijinho e uma flor

    ResponderEliminar
  3. Tecas, que poema intenso!!!Coração consciente em tua embarcação.Intenso e belo.
    Beijo da amiga Catarina.

    ResponderEliminar
  4. Tecasamiga

    Mais um poema fora de série, bué da fixe, como dizem os meus netos. Não resisto a transcrever:

    «não. não deixo o meu navio à deriva (...)
    ele é meu
    eu sou dele
    muito para além deste universo»

    Muito obrigado Teresinha, por esta maravilha que me (nos) dás.

    Qjs

    NB - A nossa Travessa continua "en su sitio" e a Pulhitica também; é só para te lembrar... lol

    ResponderEliminar
  5. El amor al timón, ¡viva ese verso!

    http://enfugayremolino.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  6. Âncora existe para sossegar o coração ;) Um abraço, Yayá.

    ResponderEliminar
  7. Gostei muito. A qualidade a que nos habituaste mantém-se e eu já tinha saudades de a ler.

    Beijos

    Jorge

    ResponderEliminar
  8. Navegar na alma e no coração....Porque sem sonhos nada tem sentido....
    Lindo...
    Obrigada pela visita - li todos os seus comentários que estão lá. Contudo, houve qualquer coisa estranha a semana passada, pois quis entrar no seu blog e apareceu-me uma mensagem a dizer que o blog não existia...
    Mas hoje entrei sem qualquer problema...
    Beijos e abraços
    Marta

    ResponderEliminar
  9. E esse navio enorme, que atravessa ainda tantos mares mansos, revoltos, com sóis ou nuvens enroladas sobre si, ainda vai fazer muitas mais viagens para nos contar agora o balançar embalador de viagens com carícias de vida que se abrem cada dia.
    Uma poesia com a força telúrica de uma poeta inteira! Parabéns minha doce amiga!
    De si, não espero menos! Sempre mais!
    Grande abraço

    ResponderEliminar
  10. Navegar é preciso,
    nestes versos teus,
    onde a metáfora dá prazer
    se, no mar da vida,
    Encontras a praia-mar
    nos reencontros, de vida.

    Beijinhos, já com saudades...

    ResponderEliminar
  11. Não deixe o seu navio a deriva...
    Bonita poesia.
    Beijos.

    ResponderEliminar
  12. Somos como um barco em mar aberto, temos o comando. O sim e o não são decisões muito importantes para o amanhã.

    Meu piloto é Jesus

    Abraço querida amiga

    Bjx

    ResponderEliminar
  13. Querida Tecas,
    Hermoso poema que nos lleva entre velas de abrazos y un timón que dirige el rumbo, rumbo siempre trazado con los sentimientos y las vivencias que nos envuelven.

    Un beso,

    Aloe.

    ResponderEliminar
  14. Ainda que enfrentes as mais devastadoras tempestades eu sei que seguirás a tua rota!... :)


    Abraço!
    AL

    ResponderEliminar
  15. Firme no teu navio. Não te vejo a abandonar o teu posto:-) Bom e forte poema, Tecas.
    Beijo grande.
    C.A.

    ResponderEliminar
  16. Tão belo este poema, Amiga! És maravilhosa!!!!

    Grande abraço!
    Jorge

    ResponderEliminar
  17. Minha querida

    Um poema muito belo e profundo...sentir de tantos de nós, mas que escreveste com alama.

    Beijinhos com carinho
    Sonhadora

    ResponderEliminar
  18. O navio é teu... por isso, não deixes que mais ninguém o comande...
    Mas, se és funcionária pública, já te roubaram a proa... enquanto olhavas a ondulação do mar...
    Excelente poema, gostei.
    Querida amiga Tecas, tem um bom fim de semana.
    Beijos.

    ResponderEliminar
  19. Não se permita entristecer,
    Mostre a todos o valor do seu sorriso
    aproveite esse Dia para ser feliz
    Faça chuva ou Sol estarei sempre aqui para dizer
    que te amo.
    Um lindo final Domingo.
    Beijos no coração.
    Evanir

    ResponderEliminar
  20. no podemos abandonar nuestra esencia, querida amiga, y no lo haremos empiecen a matarnos desde donde sea!

    un abrazo fuerte!

    ResponderEliminar
  21. Hermoso poema,lleno de sentimientos y situaciones diferentes en este camino que es la vida,un abrazo.J.R.

    ResponderEliminar
  22. O navio te leva pelas ondas...beijo Lisette.

    ResponderEliminar
  23. Tão bonito, tão genuino, tão seu!
    Nunca deviamos perder o nosso navio de vista.

    ResponderEliminar
  24. O tempo corre em sua em sua invisível viagem
    Um Santo nunca dorme no altar
    Um barco sobe e desce cada onda do Mar
    Um cais de partida também acolhe o chegar

    São tantos os mistérios que encontrei na vida
    Cruzei com gente desconhecida que conhecia bem
    Falei e falo com gente que partiu desta vida
    Sinto tanto aroma perdido que este tempo guarda e tem

    Mágico beijo

    ResponderEliminar
  25. Não deixes, Tecas, que comandem o teu navio. Profundamente belo.
    Beijos,
    Helena P.

    ResponderEliminar
  26. Boa tarde!!

    Passando para desejar uma ótima tarde!

    Perdoe a pressa estou no trabalho- mas volto com mais calma!

    Espero por vc no Alma!

    ResponderEliminar
  27. TECAS ! LINDA SUA POESIA, VIVER SEMPRE SEM DEIXAR O NAVIO A DERIVA,AMEI! BJS TAÍS MARIANO - BRUMA LILÁS

    ResponderEliminar
  28. Navegar exige conhecimento...
    Sobre a direção do vento...
    a tempestade!!!
    Na verdade navegar é preciso!
    E inevitável é a correnteza.
    Que vc encontre leveza nesse mar da vida.
    Um beijo, minha querida!!!
    Com carinho
    da
    Fátima

    ResponderEliminar
  29. Com esses versos tão a prumo, tenho certeza de que chagarás em seu rumo.
    Beijocas e flores do campo.

    ResponderEliminar
  30. Bom dia linda amiga cheia de talento!
    Estou aqui babando essapoesia escrita com tanto esmero...vc está de parabéns...escrita linda...
    bjsssssssssssssssss

    ResponderEliminar
  31. Olá,Tecas!!

    Que encanto esta poesia!!Nossa navio deve ser sempre bem cuidado, para que nunca se perca, nunca fique a deriva...
    Beijos pra ti querida!!
    **Você me segui sim!!rsrs
    É que faz tempo!!
    Bom final de semana!

    ResponderEliminar
  32. Querida amiga, como nos agarramos à vida, e àquilo que tem sentido para nós.
    Quanta sensibilidade a tua, notei!
    Feliz navegar...

    Um grande abraço

    ResponderEliminar
  33. é perigoso deixar o navio a deriva, devemos segurar firme o cabo da nau e colocar no rumo que queremos, que desejamos, que sabemos ser o certo.
    Poema encantador e muito verdadeiro.
    Beijokas doces e uma boa semana.

    ResponderEliminar
  34. Poetisa Teca,

    Estava a escrever meu comentário e a imagem desapareceu e não consigo entrar no blog. Aqui vai:


    Seu navio à deriva simboliza, metaforicamente, sua prórpia vida que cabe a si própria comandar.

    Apenas, nós próprios somos donos de nossa vida ee livres para a viver seguindo o caminho que melhor entendermos.

    Muito bom!

    Parabéns!
    ZCH

    ResponderEliminar
  35. Um poema veemente, muito bem escrito,

    dir-se-ia que escrito com a alma!

    Beijinho para si!

    ResponderEliminar
  36. Que precioso tu poema, navegar en un mar así es una bendición, un abrazo cariñoso,

    ResponderEliminar
  37. Nossaaaaa! Gostaria de ter escrito esse texto.

    Belíssimo! Fez tocar um ponto lá no fundo do meu coração.

    Beijo.

    ResponderEliminar