Com a voz do coração dou as boas vindas e agradeço a visita, porque, a semente mais pura do pensamento, está no coração.





20/11/10

Imagem da Net

canto oceanos ignorados.
a última lágrima caída no silêncio
do adeus vazio
em meu verso navegante
por não poder chegar a ti
e para te ver sorrir
mergulho no fundo profundo
de cada lágrima tua
para te deixar a serena maré vaza
trazendo a maré alta
onde se condensam
todos os oceanos cristalizados.

"in"Singelo Canal

03/11/10

Foto do Autor José Santos - Olhares
abri.
abri restos de alguns sonhos de infância na minha memória.
poucos. oh sim! poucos que teimam em flutuar
sem frio agreste ou ventos incertos
nos olhos do coração.
brancos. leves. leves. leves.
iguais a flocos de neve
caídos do espaço celeste
para os colhermos nas mãos.
porque os sonhos das crianças são sempre
brancos.leves.leves.leves
prolongados de ilusões.
depois...não se despedem
e ficam tão ausentes nas colinas do silêncio
que a neve quando cai
leve. branca imaculada
sobre um mar de inquietações
é para se ajoelhar aos pés de crianças maltratadas.
cai a neve...branca...leve...leve...leve
como os sonhos das crianças.

" In" Antologia Amante das Leituras