Com a voz do coração dou as boas vindas e agradeço a visita, porque, a semente mais pura do pensamento, está no coração.





20/11/10

Imagem da Net

canto oceanos ignorados.
a última lágrima caída no silêncio
do adeus vazio
em meu verso navegante
por não poder chegar a ti
e para te ver sorrir
mergulho no fundo profundo
de cada lágrima tua
para te deixar a serena maré vaza
trazendo a maré alta
onde se condensam
todos os oceanos cristalizados.

"in"Singelo Canal

18 comentários:

  1. Cantas em palavras escrita a dor.... Lindo o teu poema,Tecas.
    Beijo da
    Catarina

    ResponderEliminar
  2. Olá Tecas, desde já agradeço o convite para aparecer nas Tertúlias de Vermoim, mas não sei onde é, se me explicar então um dia apareço, fica prometido.
    Deixo o meu e-mail para contacto:
    saozita.magalhaes33@gmail.com

    Lindo poema, gostei! É preciso é trazer e manter a maré alta de forma a poder navegar.

    Tem um bom Domingo.
    Bjs

    Sãozita

    ResponderEliminar
  3. Olá Tecas, bonito poema. De sofrimento, de entrega e de amor, não sei porquê mas veio-me á cabeça o titúlo do livro de João de Melo "Gente feliz com lágrimas"

    Beijinhos e boa semana

    ResponderEliminar
  4. Poema de amor e dor. Lindissimo, Tecas. A tua poesia toca-nos a alma.
    Gostei imenso
    Beijo
    C.A.

    ResponderEliminar
  5. O canto que só o amor permite ! Belo, apesar de triste !
    Um beijinho para ti *

    ResponderEliminar
  6. Cantar oceanos ignorados, é cantar por quem não tem voz. Bela partilha de amor.
    Beijo da amiga
    Helena P.

    ResponderEliminar
  7. Um fluente poema no coração dum oceano cristalizado... onde se reinventam as palavras.
    Bjs,
    Chris

    ResponderEliminar
  8. Um poema navegando nas lágrimas. Gostei muito.
    Beijos.

    ResponderEliminar
  9. Querida Tecas, minha amiga, as tuas palavras tocaram-me... o teu poema é belíssimo e de uma enorme sensibilidade.
    Desejo-te um bom resto de semana.
    Um beijo.

    ResponderEliminar
  10. Tecas,beleza e sensibilidade atravessam este teu poema em oceanos cristalizados. Transparece em cada palavra o teu coração. Coração entre palavras...
    Um beijo.
    Jorge Santo

    ResponderEliminar
  11. Em teus poemas podemos sentir pessoas que seriamos para sentir as palavras onde elas são tudo que conseguimos imaginar, é dom! Beijos

    ResponderEliminar
  12. Um poema de amor em que se lê a dor de quem sofre pela dor do mundo.Profunda sensibilidade. Belíssimo.
    Beijos pelo teu belo coração.
    José Pedro

    ResponderEliminar
  13. Todos tocamos "oceanos ignorados"; todas as mulheres, ao longo das vidas têm chorado oceanos.
    Parabéns Isis!
    Bj.
    Maria Mamede

    ResponderEliminar
  14. Olá Tecas, você atravessou o oceano para ir a mim, na Maraláxia.
    Escreveu em meus versos navegantes.
    Mergulhou profundo.
    E eu voltei aqui, em seu mundo, para deixar meu abraço.
    Obrigada!
    com grande carinho
    Rosa de Fátima

    ResponderEliminar
  15. Amiga obrigada pelo comentário, nossa escrita é diferente, eu escrevo muito simples para que todas as pessoas tenham asseço e compreendam, mas eu também sou simples, fiquei muito feliz por me vir visitar também , podemos ter escitas diferentes, mas há lugar para todos....gostei muito do seu poema, tocou-me fundo , adorei , beijinhos amiga, seja muito feliz são os meus cinseros votos....BEIJINHOS grandes !!!!

    ResponderEliminar
  16. dores nas lágrimas cristalizadas
    beijo

    ResponderEliminar
  17. querida tecas, hoje é um dia triste para mim. e soube-me bem ler o seu poema, cujo livro possuo. um bom feriado para si e um beijinho*

    ResponderEliminar
  18. Que se cristalizem oceanos e se atravessem pontes.

    Bjins

    ResponderEliminar