Com a voz do coração dou as boas vindas e agradeço a visita, porque, a semente mais pura do pensamento, está no coração.





11/02/11

Imagem da Net


dancei nua a música da chuva
num país distante presente em mim.

de cabeça erguida aos céus
dei os cabelos ao vento
e de braços estendidos
dei as mãos ao aroma sublime da terra seca
e quente beijada por ela.
dancei livre ao sabor do ritmo fresco
vestido de água que me unia ao Universo.

dancei
dancei nua a música da chuva
na praia de um mar azul celeste
sereno, deserto de gaivotas
até transcender e desfalecer
sobre os grãos húmidos.

anos e oceanos nos separam.

hoje a música da chuva,
cai sobre a chuva dos meus cabelos.
o som é diferente.
a chuva é diferente.
o mar é diferente.
e dos meus olhos,
soltam-se gotas salgadas e quentes
da gaivota morta que num dia de sol
entrou neles.

"in"do Livro Entre Dois Nós

26 comentários:

  1. e hoje choveu toda a tarde no seu poema, amiga tecas. tem aprimorado uma certa sensualidade que transmite a mais pura beleza. gostei imenso. um grande beijinho e votos de um óptimo fim-de-semana!

    ResponderEliminar
  2. Olá querida, que dança linda,,, bom revive-la muitas vezes na memória do coração. bjinhos

    ResponderEliminar
  3. Olá querida Tecas,fabulosa dança num excelente poema.
    Lindo. Aqui as palavras são imagens...
    Beijo da
    Helena P.

    ResponderEliminar
  4. Que cadencia!...
    O ritmo que imprime o verso da-lhe vida, vibra, até chora!
    Gostei.

    Abraços de vida

    ResponderEliminar
  5. Grato pela sua visita.

    " ...Que a esses olhos que hoje vertem gotas salgadas,
    produto de um sentimento de perda distante, voltem ater o brilho de um marejar de felicidade. Que os seus cabelos se soltem, enfunados pela brisa vinda do mar azul e outra gaivota, vinda de algures, pairará de novo
    no teu ser."

    Gostei do seu poema

    Um abraço fraterno

    ARFER

    ResponderEliminar
  6. Que dança mais maravilhosa, é bom saber que somos livre para dançar nús ao som de cada gota de chuva que entoa a melodia da liberdade...

    Lindo poema Tecas...

    Saudações poéticas

    ResponderEliminar
  7. ...e é bom dançar a saudade e a dor; recordar é muita vez bálsamo e ajuda a viver de novo o que se teve, o que se amou, o que em nós se eterniza.
    Bjs.
    M.M.

    ResponderEliminar
  8. Que dança maravilhosa! No teu poema Tecas, as palavras dançam e choram.
    Gostei muito.
    Beijos
    Jorge Santos

    ResponderEliminar
  9. Reviver o passado num poema delicioso.
    "anos e oceanos nos separam"...a vida continua..
    no teu caso em belos poemas.
    Beijos querida.
    Catarina

    ResponderEliminar
  10. Soberbo.
    Principalmente o final.
    Parabéns pelo teu talento poético.
    Querida amiga Tecas, boa semana.
    Um beijo.

    ResponderEliminar
  11. Tecas,

    Já é "religiosa" a minha assíduidade a este lugar de delícias. Neste jardim de sentimentos,sentimos o amor...

    beijinhos

    Pj

    ResponderEliminar
  12. Quase que posso vê-la dançar à chuva com os cabelos e o corpo entregues ao vento. Um Poema que é todo ele uma dança.
    Beijos.

    ResponderEliminar
  13. Felizes gotas de chuva que molharam tua nudez!...

    Um beijo!
    AL

    ResponderEliminar
  14. Triste, mas ao mesmo tempo, há a lembrança do tempo vivido.

    Nem tudo está perdido.

    Há amores assim, que quando se vão, deixam no ar os mais variados aromas... todos eles, doces.




    ¬

    ResponderEliminar
  15. A chuva das memórias que o coração não apaga e que a alma transforma em poesia !
    Um beijo para ti *

    ResponderEliminar
  16. A memória não apaga a chuva do coração! Lindo este teu poema, Tecas.
    Beijo
    C.A.

    ResponderEliminar
  17. Continuas a dançar nua à chuva?
    Ainda vais apanhar uma pneumonia... rs...
    Beijos, querida amiga Tecas.

    ResponderEliminar
  18. O tempo passa e onde fica encontramos sempre uma possibilidade de leitura, o que pude pensar ontem talvez não o pense amanhã, hoje depende sempre do momento onde estou. Repito a passagem, deixando hoje passagem desta passagem e beijos.

    ResponderEliminar
  19. Tecas!

    Obrigado pela sua visita e pelas palavras deixadas e que as recebi com carinho.

    Gostei de a conhecer e ler.

    Vou regressar para que nos possamos conhecer melhor.

    Minha saudações poéticas com amizade.

    Seja feliz hoje e sempre.

    ZezinhoMota

    ResponderEliminar
  20. Um poema lindo, apaixonante!
    ..."anos e oceanos nos separam"... Uma expressão universal e atemporal de poetas que cantam o amor na sua eternidade...
    Muito bom passar aqui e obrigada pela presença lá no Eternos Sonhares. Volte sempre!
    Tenha um lindo fim de semana!
    Beijos
    Helô Spitali

    PS: me daria muita alegria publicar um de seus poemas. Posso?

    ResponderEliminar
  21. Apaixonante o seu poema, Tecas!
    Cantar amor e saudade de quem o viveu e sente...
    Beijos do admirador da sua poesia.
    José Pedro

    ResponderEliminar
  22. Olá Tecas,

    Magnífico!"Dancei nua..." Imaculada....

    Um beijo

    Boa semana

    ResponderEliminar
  23. Que a gaivota abra o sol

    e venha pousar bem aqui, no colo das nossas mãos. Que te lêem e te abraçam.

    Jorge

    ResponderEliminar
  24. Olá!!

    Passando para conhecer e seguindo!!

    Abs,

    Daniele Barizon
    www.neointerativo.com

    ResponderEliminar
  25. Tecas, fiquei encantada! Seu blog é branco, belo, limpido, cheio de poesia bonita. Eu desconhecia que você tinha este blog. Quero voltar e ler tudo. Tecas, obrigada pelo apoio, amiga. Eu realmente fico feliz demais de receber uma mensagem como a sua. Te gosto, obrigada! Sunny

    ResponderEliminar