Com a voz do coração dou as boas vindas e agradeço a visita, porque, a semente mais pura do pensamento, está no coração.





11/02/11

Imagem da Net


dancei nua a música da chuva
num país distante presente em mim.

de cabeça erguida aos céus
dei os cabelos ao vento
e de braços estendidos
dei as mãos ao aroma sublime da terra seca
e quente beijada por ela.
dancei livre ao sabor do ritmo fresco
vestido de água que me unia ao Universo.

dancei
dancei nua a música da chuva
na praia de um mar azul celeste
sereno, deserto de gaivotas
até transcender e desfalecer
sobre os grãos húmidos.

anos e oceanos nos separam.

hoje a música da chuva,
cai sobre a chuva dos meus cabelos.
o som é diferente.
a chuva é diferente.
o mar é diferente.
e dos meus olhos,
soltam-se gotas salgadas e quentes
da gaivota morta que num dia de sol
entrou neles.

"in"do Livro Entre Dois Nós

26 comentários:

  1. e hoje choveu toda a tarde no seu poema, amiga tecas. tem aprimorado uma certa sensualidade que transmite a mais pura beleza. gostei imenso. um grande beijinho e votos de um óptimo fim-de-semana!

    ResponderEliminar
  2. Olá querida, que dança linda,,, bom revive-la muitas vezes na memória do coração. bjinhos

    ResponderEliminar
  3. Olá querida Tecas,fabulosa dança num excelente poema.
    Lindo. Aqui as palavras são imagens...
    Beijo da
    Helena P.

    ResponderEliminar
  4. Que cadencia!...
    O ritmo que imprime o verso da-lhe vida, vibra, até chora!
    Gostei.

    Abraços de vida

    ResponderEliminar
  5. Grato pela sua visita.

    " ...Que a esses olhos que hoje vertem gotas salgadas,
    produto de um sentimento de perda distante, voltem ater o brilho de um marejar de felicidade. Que os seus cabelos se soltem, enfunados pela brisa vinda do mar azul e outra gaivota, vinda de algures, pairará de novo
    no teu ser."

    Gostei do seu poema

    Um abraço fraterno

    ARFER

    ResponderEliminar
  6. Que dança mais maravilhosa, é bom saber que somos livre para dançar nús ao som de cada gota de chuva que entoa a melodia da liberdade...

    Lindo poema Tecas...

    Saudações poéticas

    ResponderEliminar
  7. ...e é bom dançar a saudade e a dor; recordar é muita vez bálsamo e ajuda a viver de novo o que se teve, o que se amou, o que em nós se eterniza.
    Bjs.
    M.M.

    ResponderEliminar
  8. Que dança maravilhosa! No teu poema Tecas, as palavras dançam e choram.
    Gostei muito.
    Beijos
    Jorge Santos

    ResponderEliminar
  9. Reviver o passado num poema delicioso.
    "anos e oceanos nos separam"...a vida continua..
    no teu caso em belos poemas.
    Beijos querida.
    Catarina

    ResponderEliminar
  10. Soberbo.
    Principalmente o final.
    Parabéns pelo teu talento poético.
    Querida amiga Tecas, boa semana.
    Um beijo.

    ResponderEliminar
  11. Tecas,

    Já é "religiosa" a minha assíduidade a este lugar de delícias. Neste jardim de sentimentos,sentimos o amor...

    beijinhos

    Pj

    ResponderEliminar
  12. Quase que posso vê-la dançar à chuva com os cabelos e o corpo entregues ao vento. Um Poema que é todo ele uma dança.
    Beijos.

    ResponderEliminar
  13. Que bela esta dança de palavras!

    Beijinho

    ResponderEliminar
  14. Felizes gotas de chuva que molharam tua nudez!...

    Um beijo!
    AL

    ResponderEliminar
  15. Triste, mas ao mesmo tempo, há a lembrança do tempo vivido.

    Nem tudo está perdido.

    Há amores assim, que quando se vão, deixam no ar os mais variados aromas... todos eles, doces.




    ¬

    ResponderEliminar
  16. A chuva das memórias que o coração não apaga e que a alma transforma em poesia !
    Um beijo para ti *

    ResponderEliminar
  17. A memória não apaga a chuva do coração! Lindo este teu poema, Tecas.
    Beijo
    C.A.

    ResponderEliminar
  18. Continuas a dançar nua à chuva?
    Ainda vais apanhar uma pneumonia... rs...
    Beijos, querida amiga Tecas.

    ResponderEliminar
  19. O tempo passa e onde fica encontramos sempre uma possibilidade de leitura, o que pude pensar ontem talvez não o pense amanhã, hoje depende sempre do momento onde estou. Repito a passagem, deixando hoje passagem desta passagem e beijos.

    ResponderEliminar
  20. Tecas!

    Obrigado pela sua visita e pelas palavras deixadas e que as recebi com carinho.

    Gostei de a conhecer e ler.

    Vou regressar para que nos possamos conhecer melhor.

    Minha saudações poéticas com amizade.

    Seja feliz hoje e sempre.

    ZezinhoMota

    ResponderEliminar
  21. Um poema lindo, apaixonante!
    ..."anos e oceanos nos separam"... Uma expressão universal e atemporal de poetas que cantam o amor na sua eternidade...
    Muito bom passar aqui e obrigada pela presença lá no Eternos Sonhares. Volte sempre!
    Tenha um lindo fim de semana!
    Beijos
    Helô Spitali

    PS: me daria muita alegria publicar um de seus poemas. Posso?

    ResponderEliminar
  22. Apaixonante o seu poema, Tecas!
    Cantar amor e saudade de quem o viveu e sente...
    Beijos do admirador da sua poesia.
    José Pedro

    ResponderEliminar
  23. Olá Tecas,

    Magnífico!"Dancei nua..." Imaculada....

    Um beijo

    Boa semana

    ResponderEliminar
  24. Que a gaivota abra o sol

    e venha pousar bem aqui, no colo das nossas mãos. Que te lêem e te abraçam.

    Jorge

    ResponderEliminar
  25. Olá!!

    Passando para conhecer e seguindo!!

    Abs,

    Daniele Barizon
    www.neointerativo.com

    ResponderEliminar
  26. Tecas, fiquei encantada! Seu blog é branco, belo, limpido, cheio de poesia bonita. Eu desconhecia que você tinha este blog. Quero voltar e ler tudo. Tecas, obrigada pelo apoio, amiga. Eu realmente fico feliz demais de receber uma mensagem como a sua. Te gosto, obrigada! Sunny

    ResponderEliminar