Com a voz do coração dou as boas vindas e agradeço a visita, porque, a semente mais pura do pensamento, está no coração.





12/06/11

Imagem da Net

se me desses tua asa
p´ra transportar a beleza
seria brisa que passa
ou beijos da Natureza

seria singelo abraço
sonho de amor em ninho
flor erguida no espaço
pura benção de carinho

andorinha de asa negra
andorinha dos beirais
trazes diurno poema
da primavera que chega
em voos universais

andorinha de asa negra
andorinha dos beirais
voando no céu serena
mensageira peregrina
dizes-me valer a pena
num mundo de vendavais
ser Natureza divina

se me desses tua asa
seria brisa que passa.



"in" do livro Singelo Canal

48 comentários:

  1. Tecas querida
    Lindo emocionante!!! Vamos acreditar amiga que vale a pena mesmo num mundo de vendavais.
    Beijinho muito grande
    Bom Domingo

    ResponderEliminar
  2. Maior de que quem voa...É quem faz voar...

    Tu fazes:)

    ResponderEliminar
  3. que lindo ... como sempre amiga .... sempre tudo muito lindo por aqui ... abraços

    ResponderEliminar
  4. ÓLA AMIGA TÉCASQUE BELO POEMA ,ADORO AS ANDORINHAS
    UM DOCE E MAGICO POEMA PARABENS BELAPOST,TENHA UMA LINDA TAREDE DE DOMINGO,E BOA SEMANA
    UM ABRAÇO MARLENE

    ResponderEliminar
  5. Belíssimo canto à andorinha e à primavera.
    Mágico. Voamos com as andorinhas no teu canto, amiga Tecas.
    Beijos meus,
    Catarina

    ResponderEliminar
  6. OBSERVAÇÃO

    o negro da asa
    da andorinha passou
    para o fundo iluminado

    deixando a branco
    as palavras

    dispostas em fundo a negro
    Assim

    Tecas,
    Uma “observação” em versos do Assim, não toca na dádiva da tua poesia, ela chega ou parte…
    «brisa que passa». Trás nela «singelo abraço», dá vontade de (re)ler Singelo Canal!
    Gosto do novo visual do blog, um golpe de asa...

    ResponderEliminar
  7. Minha querida andorinha e amiga Tecas!

    Que ternura de poesia!
    "Se me desses tua asa seria brisa que passa"...
    E é sim uma asa branca de paz que traz no esvoaçar toda a alegria, leveza e ternura de uma andorinha!
    Uma poesia que é igual ao seu coração!
    Linda,e suave miga!
    Gostei porque me tocou com a nostalgia dos ninhos nos beirais e andorinhas penduradas nos fio elétricos!
    Aquele abraço querida tecas!

    ResponderEliminar
  8. Ah!
    Volto atrás para lhe dar os parabéns pelo novo visual!
    Gostei sim!
    bjito

    ResponderEliminar
  9. He he... Tecas!
    Nós e a natureza...
    Na beleza das asas das andorinhas
    só fazemos voar.
    Um bj, minha querida.
    Com carinho
    da
    Fátima
    http://www.seriax.blogspot.com

    ResponderEliminar
  10. Fabuloso poema,Tecas querida!
    Um hino à natureza nas asas das andorinhas.
    Tu és brisa, amiga, quando estás calma:)
    Sigo contigo nesse voo...
    Beijo amigo.
    C.A.

    ResponderEliminar
  11. todos podemos e devemos voar é só abrir as asas da imaginação e deixar o coração planar
    bjs

    ResponderEliminar
  12. Para mim, as andorinhas são sagradas.
    E o teu poema é magnífico. Gostei muito dos teus versos, bem ritmados como o voo das andorinhas.
    Minha amiga Tecas, desejo-te uma boa semana.
    Beijos.

    ResponderEliminar
  13. Olha que pude sair num vôo leve etocar um céu profundo e de cor azul intenso.
    Um grande abraço e saudades de ti em meu cantinho.

    ResponderEliminar
  14. Magnífico poema , Tecas. Uma beleza. Leve como o voo das andorinhas.
    Beijo amigo,
    Helena P.

    ResponderEliminar
  15. Boa Tarde Tecas
    Eu indiquei seu blog para receber o selo "Sunshine Award", que recebi do blog da Marly "Palavras ao Vento" Gostaria que aceite com carinho, é só colar o selinho do meu blog http://selinhosemimosqueganheideblogsamigos.blogspot.com/
    no seu, e escolher mais 12 pessoas pra receber o selinho, e as convidar.
    Tenha um alinda tarde, coberta de muito amor
    Maria Alice

    ResponderEliminar
  16. Oi, Tecas :)
    Tenho grande simpatia pelas andorinhas, pois qdo eu era pequena costumava ler fábulas, onde esses belos pássaros participavam, de modo muito especial, das histórias.
    Nunca esqueci!
    Seu poema me proporcionou uma ótima recordação. :D
    Um beijo! ;)

    ResponderEliminar
  17. um beijo
    Belo Poema ...como sempre
    E deixo...

    será inaugurada a Exposição de Acrílico/Azulejaria/Aguarela
    De Lili Laranjo e Eliseu Serrano, no dia 17 de Junho, pelas 21h, no Centro Cultural de Esgueira Aveiro.

    Dia 2 Julho vou estar às 17 horas em Braga na livraria centésima página com telas Africanas
    QUERIA TER MUITOS AMIGOS..


    BEIJOS

    ResponderEliminar
  18. "Andorinha de asa negra. Andorinha dos beirais"
    Muito bonito! Um dia hão-de ser as andorinhas a inventar a primavera...
    Um beijo, amiga.

    ResponderEliminar
  19. E nela escrever o poema....deixando que as palavras simplesmente voem.....
    Lindo....
    Obrigada pela visita
    Beijos e abraços
    Marta

    ResponderEliminar
  20. Saudações, amiga Tetas!
    Bela sensibilidade ao enaltecer o vôo! Vôo que nos leva ao conhecimento que por sua vez nos leva à verdadeira liberdade: o amor de divino!
    Ah! O vídeo do lançamento do livro está magnífico! Mais uma vez, parabéns!!!

    ResponderEliminar
  21. Neste 'mundo de vendavais', minha querida, como anda-se à cata de ninhos, galhos..!E o que mais fazemos é sonhar.
    Bom que podemos escrevê-los.
    Bjs em teu coração.

    ResponderEliminar
  22. Sempre gostei das andorinhas.
    Também gostei da reportagem. Tudo bonito.
    Gostei destes versos. Não sei se pelo que disse antes ou pelo modo como tratas o verso.
    Quando deixei de ir ao Corgo, onde todos os dias as andorinhas vinham namorar num fio dos telefones, mesmo ali na minha frente,escrevi assim...

    DESPEDIDA

    As andorinhas já se foram embora,
    Também vou partir!
    Olhando esse mar que me cativa,
    Com a promessa de voltar;
    Quero-me sentir pegado a esse mar,
    Companheiro na solidão,
    Que me fez vibrar e sonhar,
    Que tanto me dá medo como consolo.
    Que me embalou sendo criança.
    Com o que brinquei depois.
    Alimento de algumas ocasiões.
    Que me arrolhou no amor.
    Corgo, Torreira, Madalena,
    Quiçá por ser o meu mar!?

    Santiago do Corgo, verão de 1996

    Para ti, um grande abraço e a minha amizade

    ResponderEliminar
  23. Me gusta tu poema a las golondrinas.Besitos

    ResponderEliminar
  24. e tu és das andorinhas mais belas da Poesia portuguesa, amiga :)

    muitos beijos
    jorge

    ResponderEliminar
  25. Belo poema, tão puro e leve...

    bjs

    Catita

    ResponderEliminar
  26. Sou amante das andorinhas...com este poema voei com elas. Perfeito em harmonia e musicalidade.
    Beijo
    Jorge Santos

    ResponderEliminar
  27. Adorei ver o vídeo de lançamento do teu livro...Tu estás de branco é por causa do 'voar'?

    ResponderEliminar
  28. Perfeito, deslumbrante, emocionante este teu poema querida amiga Teresa Gonçalves:
    //se me desses tua asa
    p´ra transportar a beleza
    seria brisa que passa
    ou beijos da Natureza.//
    Voando, seguindo a tua andorinha encantada, cheguei aqui para me deliciar com linda intimidação entre a natureza, a beleza e o amor.
    Meu Aplauso para ti querida amiga poetisa !
    Beijos carinhosos, com admiração,
    Socorro

    ResponderEliminar
  29. _____________________________________

    ...delicado como um pássaro... Assim é seu poema, Tecas!


    Beijos de luz e o meu carinho, GRANDE!!!

    Zélia (Mundo Azul)

    ___________________________________

    ResponderEliminar
  30. Lindo como um passeio pelo ar...adorei!

    ***

    Obrigada por suas palavras de carinho, vc me fez sentir muito bem e estou agradecida por ter uma grande
    amiga.

    beijos nuitos!
    com carinho,
    Mariz

    ResponderEliminar
  31. Como podes dar asas assim às tuas benditas palavras?!
    Escreves de um jeito que leva a alma da gente junto como se alasses a beleza dos teus versos de leveza e encantamento.
    Voar assim é pura emoção, é não ter medo de se enlevar por dentro para o alto... Adorei teu poema. Tuas asas têm muito vigor e, se fosses um pássaro, te chamaria de pássaro da primavera! Hiper abraço iluminado.
    João Ludugero, poeta.
    www.ludugero.blogspot.com
    Até mais!
    Adorei seu comentário lá no meu blog. Obrigado!

    ResponderEliminar
  32. Tecas
    Tudo de bom esse poema, tão leve e tão suave quanto as andorinhas!
    Uma honra tê-la como minha amiga lá no Amadeirado.
    Depois, qdo puder vá conhecer meu outro blog, "Além das Nuvens", só de frases, sonetos e poemas pequenos, com muito amor nas entrelinhas.
    Bjkas com muito carinho!
    http://alemdasnuvens2011.blogspot.com

    ResponderEliminar
  33. Olá amiga de além mar! Saudações Literárias.
    Tudo bem Tecas?
    Belo seu poema.
    Arrumei um tempinho e estou dando uma passadinha por aqui.
    Vejo que o bom gosto continua a fazer morada no espaço.
    ♥ Abraços de Luz.

    ResponderEliminar
  34. minha amiga vim agradecer sua visita que me deixa sempre muito feliz,ja vim duas vezes ler este poema e cada vez que o leio o acho mais lindo.
    um abraço amiga um bj no seu coração
    marlene

    ResponderEliminar
  35. São suas, as asas das andorinhas, neste suave vôo
    de poesia.
    " se me desses tua asa
    seia brisa que passa". Onde a alma da poetisa pode chegar...deixei-me levar nesse vôo transcendente.
    Beijos

    ResponderEliminar
  36. Não assinei o comentário...rs
    José Pedro.

    ResponderEliminar
  37. Linda poesia Tecas, Tal qual andorinha são esses versos: leves, livres e soltos!
    Amei.
    Obrigada pela visita e pelo gentil comentário. Sigo-te.
    Beijos

    ResponderEliminar
  38. Muito boa noite querida amiga Tecas,
    Venho lhe agradecer a sua tao carinhosa visita ao meu cantinho, muito obrigada pelo carinho de sua linda amizade.
    Sim voce pegou o selinho certo, se caso poder e desejar pode pegar todos os selinhos que dizem pode levar com voce. tem um selinho de outro anjinho de um anjinho tambem, que é do meu outro blog se desejar pode pegar tá.
    o poste que voce leu voando pelo azul do ceu, aconteceu de verdade com o meu papagaio, o qual é o que está na primeira foto. Hoje um tenho um gatinho lindo!
    tenha uma linda noite coberta com todo o Amor do nosso criador.
    Abraço amigo em seu lindo coração.
    Maria Alice

    ResponderEliminar
  39. Querida amiga..
    ESTOU TENTANDO TECLAR NOVAMENTE MAIS ESTA MUITO DIFICIL.
    FIQUEI FELIZ EM SABER QUE É AMIGA DA MINHA MADRINHA SOCORRO LIMAS DANTAS.
    CONHEÇO ESSA MULHER MARAVILHOSA A BASTANTE TEMPO.
    AMADA JÁ ESTA NO BLOG O MIMO DE SEGUIDORES E LINK
    TE OFEREÇO COM MUITO CARINHO .UMA LINDA NOITE BEIJOS NO CORAÇÃO ,EVANIR.

    ResponderEliminar
  40. Que poema tão bonito, veio navegando de blog Lena é sublime e terna. Isso me fez lembrar da minha infância e eu podia sentir o ar, girando, enquanto você lê, abraços quentes

    ResponderEliminar
  41. Tecas querida! Teus versos estão um encanto!Já estava com saudade de vir aqui te ler, viu?! Beijos...com carinho...e uma hortência lilás para ti!

    ResponderEliminar
  42. "andorinha de asa negra
    andorinha dos beirais
    voando no céu serena
    mensageira peregrina
    dizes-me valer a pena
    num mundo de vendavais
    ser Natureza divina"

    não vou usar palavras para descrever estes versos, porque é algo que deve ser sentido, experienciado, vivido, mas, posso dizer que estes versos ajudaram-me a entender algo na minha vida, algo importante

    obrigado, pela poesia!

    ResponderEliminar
  43. Voar como as andorinhas

    faz parte do nosso imaginário:

    pela leveza, pela mobilidade,

    pelo sentimento de liberdade.


    Bjsss

    ResponderEliminar
  44. Minha querida amiga Tecas, como já comentei (mas reli, com imenso gosto) desejo-te "apenas" um bom fim de semana.
    Beijos.

    ResponderEliminar
  45. Teu blog nos faz voar na asa da tua imaginação, e nos perder para nos encontrar, neste mundo de coisas lindas que é o teu espaço.bj

    ResponderEliminar
  46. Lindo blog.Te dejo mis saludos.

    Un abrazo.

    ResponderEliminar