Com a voz do coração dou as boas vindas e agradeço a visita, porque, a semente mais pura do pensamento, está no coração.





04/02/13

POESIA

afluiu dentro de mim.
descerra-me a alma
incendeia-me o pensamento
suga-me o coração
até à criatividade.

asa de sonho
doce de amor
vivo sabor.

não esconde o prazer
de possuir a lança do fogo
a fazer chama
que chama todos os sentidos.

em êxtases de sede
deixa-me viciada
a gerar
o prazer da palavra.

(é chama ou chaga que a arder se ama?)

" in" Pleno Verbo

21 comentários:

  1. Olá querida amiga Teresa! Sempre o amor gigante a revolver-te a alma, a inspirar o teu coração doce! Bji e Xi coração gigante!
    Manuela

    ResponderEliminar
  2. Simplesmente lindo minha querida amiga.
    Boa semana querida

    beijinho e uma flor

    ResponderEliminar
  3. Quando se escreve bem, sabe melhor.
    Se o verso transmite emoções, a leitura faz-se prazenteira convertendo-se num deleite para os sentidos.
    Um abraço bem apertado, querida amiga

    ResponderEliminar
  4. E como é bom este prazer da palavra.

    Tudo de bom.

    :)
    ;)

    ResponderEliminar
  5. Olá, desculpe invadir seu espaço assim sem avisar. Meu nome é Fabrício e cheguei até vc através do Blog Rosa Solidão. Bom, tanta ousadia minha é para convidar vc pra seguir meu blog Narroterapia. Sabe como é, né? Quem escreve precisa de outro alguém do outro lado. Além disso, sinceramente gostei do seu comentário e do comentário de outras pessoas. Estou me aprimorando, e com os comentários sinceros posso me nortear melhor. Divulgar não é tb nenhuma heresia, haja vista que no meio literário isso faz diferença na distribuição de um livro. Muitos autores divulgam seu trabalho até na televisão. Escrever é possível, divulgar é preciso! (rs) Dei uma linda no seu texto, vou continuar passando por aqui...rs

    Narroterapia:

    Uma terapia pra quem gosta de escrever. Assim é a narroterapia. São narrativas de fatos e sentimentos. Palavras sem nome, tímidas, nunca saíram de dentro, sempre morreram na garganta. Palavras com almas de puta que pelo menos enrubescem como as prostitutas de Doistoéviski, certamente um alívio para o pensamento, o mais arisco dos animais.

    Espero que vc aceite meu convite e siga meu blog, será um prazer ver seu rosto ali.

    Abraços

    http://narroterapia.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  6. Perguntas se "é chama ou chaga que a arder se ama".
    Acho que são as duas coisas, porque tu respiras poesia, ela circula no teu sangue.
    Achei este poema excelente, parabéns.
    Tecas, desejo-te uma óptima semana.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  7. Quando amamos as palavras fluem com mais graça e poesia,
    e se tens o dom tens de nos presentear falando por nós ... ok?
    Obrigada por me honrar com tua visita e comentário,
    deixo um abraço grande

    ResponderEliminar
  8. Querida Tecas
    Que saudades! Há muito tempo que não passava por cá, mas nem sempre as coisas correm como queremos.
    Lindíssimo, este poema. Com essa pergunta final... a que é tão difícil responder! Eu penso que é as duas coisas juntas.

    Um GRANDE beijinho

    ResponderEliminar
  9. Maravilha sempre aqui e que bom te ver de volta!!beijos,chica

    ResponderEliminar
  10. Minha querida

    A poesia é mesmo isso, é chama e é chaga e tu és poesia.lindo sempre.
    Tinha saudades de passar aqui.

    Um beijinho com carinho
    Sonhadora

    ResponderEliminar
  11. Estamos na mesma onda, querida amiga. É aquilo que sinto, fruto duma estadia excessivamente prolongada de tudo aquilo que faz parte da minha vida.
    Aquilo que dizes é certo, como certo é que não me proporcionem meios para que possa seguir com a minha divulgação da nossa terra: que, por certo, é bem recolhida por todos os que se aproximam aos meus dizeres.
    As últimas palavras foram, nem temos dinheiro para selos... patético! Assim vamos...
    Que esse abraço poético e sentido cada dia se faça mais solido.

    ResponderEliminar
  12. Sentimento prazeroso de construir versos... e de ler-te.

    Beijos e flores.

    ResponderEliminar
  13. O domínio das sonoridades lexicais e a dança rítmica da palavra são a simbiose perfeita para uma poesia só atingida por quem domina a arte poética. Gera-se o incêndio que ofusca qualquer palavra para dizer quão grande p
    poeta é.
    Belíssimo poema Tequinhas!
    muitos bjis!

    ResponderEliminar
  14. Assim é a Poesia!

    Suga-nos o coração, desorganiza as emoções e ilumina-nos a alma.

    Um beijo

    ResponderEliminar
  15. Encantada com este espaço. Se me permites, ficarei.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  16. Tecas, fiquei muito feliz por a reencontrar... Nesta ausência muita coisa se passaram. Umas boas outras más...Eu aproveito só as boas porque assim não tenho entraves a ser feliz...Para quê pedir demais ao destino, se com pouco para além de viver posso continuar a viver dentro da Natureza que tanto amo e prezo?

    Obrigado pelo seu comentário que nos ajudam muito a continuar nesta "Estrada da vida da poesia"...

    O seu é muito profundo...adorei...Bjnhs ZezinhoMota

    ResponderEliminar
  17. A poesia toca o coração, a inspiração vem, é preciso criar.
    Lindo poema!
    Beijos.

    ResponderEliminar
  18. Hoje!!!!!
    Me bateu uma saudade de vc...vim correndo te ver...saúde amiga são meus desejos...
    bjssssssssssssssssssssssssssssssssss

    ResponderEliminar
  19. Navegando, encontrei este espaço, vou ficar e acompanhar.
    Beijo.
    Ana

    ResponderEliminar
  20. Reli o teu excelente poema com igual agrado.
    Mas fico à espera do próximo...
    Tecas, minha querida amiga, tem um bom domingo e uma boa semana.
    Beijo.

    ResponderEliminar