Com a voz do coração dou as boas vindas e agradeço a visita, porque, a semente mais pura do pensamento, está no coração.





27/07/10

DESALENTO

Imagem Google

que dedos de bruma
vão tecendo a hora de coisa nenhuma?
nas pausas da tarde
que mistério chora que espantalho arde?
de lábios de espuma
que mar me devora
que noite me invade
entre o verso e a rosa
o que a alma ignora me roubou a tarde?
de que lado sopra o vento?
qual a estrada errada?
onde ir buscar o alento para encorajar o nada?
pouco ou muito sentimento
não responde a esta chamada
da vida desencontrada
dos espantos do momento
vai-se o tempo, vai-se o vento
fica a estrada inacabada
e uma forte dor alastra
que me rói o pensamento.

"in" painel multicor ( volume II)

12 comentários:

  1. ______________________________________

    É um prazer, ler poemas bonitos assim!

    Obrigada, pela excelente leitura, Teca...

    Beijos de luz e o meu carinho!!!

    __________________________________________

    ResponderEliminar
  2. ...poesia de desalento bem retratado! Triste e belo nos encontros e desencontros da vida...
    Beijos carinhosos
    Jorge Santos

    ResponderEliminar
  3. Bonito poema! Entrou em mim Tecas... Que prazer e satisfação eu sentiria, se soubesse expressar-me, como tu.
    Beijos e boa semana
    Helena P.

    ResponderEliminar
  4. Muito bom o teu poema Tecas. Conheço-o do teu teu livro. É dos que mais gosto...poesia triste e boa. Gostei da imagem...
    Beijos da tua amiga
    Catarina

    ResponderEliminar
  5. mas não há dor aqui, Amiga.

    Há Vida!!!

    um grande beijinho
    jorge

    ResponderEliminar
  6. A procura de um caminho para ser feliz?
    Um beijo.

    ResponderEliminar
  7. é bom approveitar estes momentos de pausa antes do trabalho para visitar os amigos e encontrar palavras bem escritas que me agradam... mando-lhe um grande beijinho, tecas :)

    ResponderEliminar
  8. Tantas perguntas nos fazemos nessas e em outras horas e quão difícil é a obtenção de respostas certas. Há que continuar a procura do caminho. Ele está lá, acredita, na sua plenitude.
    Tu, minha amiga e magnífica poeta, iluminas a beleza das palavras em danças.
    Um bjinho e uma flor

    ResponderEliminar
  9. Um desalento a fazer-se poema ! Belo !
    Um beijo *

    ResponderEliminar
  10. Minha Amiga Linda: Se eu não conhecesse o teu coração como conheço, diria: poesia linda! Mas não. Não a li assim. Li-a nas profundas entrelinhas que a dor nem te deixa dizê-las...
    Sei-te nascida e criada e vivida num rol de intermitentes sorrisos e sobressaltos que só enfortaleceram a dulcíssima fragilidade que ainda brota da eterna criança que sempre haverá em ti... talvez um dia tenhas um tempo e um espaço para te dares com ela e a vás buscar ao passado onde ela... não foi.
    Como eu conheço o teu coração conhêço-lhe a força da Bondade, da Integridade, da Compaixão. Conheço uma Senhora Digna e cheia de Amor. Lutadora. Empreendedora. Tão Dócil e Inteligente... que espanta espantalhos com a sua Simplicidade.
    Loucos e lorpas, arrogantes e vaidosos há muitos... e todos eles confundem a tua Delicadeza, Gentileza, Humildade e Altruísmo com "dedos de bruma" só porque não ofendes nem consegues magoar Ninguém.
    Eu adoro-te há 31 anos e és uma referência na minha Vida e no meu Coração. Bem hajas Amiga, por seres tão importante para mim. Beijocas no teu coraçãozinho ENORME.
    29 de Julho de 2010 10:25
    Teresinha agradeço que coles o meu comentário no teu blog porque eu não consegui fazê-lo. Um xi coração mais lindo para ti, meu anjinho doce.
    LIGIA MARIA

    ResponderEliminar