Com a voz do coração dou as boas vindas e agradeço a visita, porque, a semente mais pura do pensamento, está no coração.





05/07/10

MEU CANTO

Imagem Goolge- Segredos do Universo
entrego o meu canto ao Universo
de ave livre em restrito espaço
e em cada letra de meu verso
abro as minhas asas num abraço

entrego o meu canto à Natureza
na imperfeição de ser cantante
tento absorver sua beleza
num voo emotivo estonteante

infinito mundo d'esperança
vive sem viver dentro de mim
nos afagos doces da criança
que tenho em mim até ao fim

e no meu canto dividido
entrego o pulsar da sensação
de que cada dia é vivido
entre realidade e ilusão.

(in)entre dois nós


15 comentários:

  1. as palavras te namoram
    quando namoras com elas
    pois em teu peito moram
    para as teres tão belas! Bjs

    ResponderEliminar
  2. O Universo e a Natureza, unem-se em beleza na musicalidade do teu canto,Tecas.
    Lindo!!!
    Beijo
    C.A.

    ResponderEliminar
  3. Poema entrega em que acreditas!
    A natureza e o universo estão presentes quase sempre nos teus poemas...amante da natureza...
    Muito bom, gostei.
    Beijos da tua amiga,
    Catarina

    ResponderEliminar
  4. creio que foi no lançamento deste seu livro que ficamos a conhecer-nos melhor. quando regressar a casa ligo-lhe para finalmente marcarmos um cafézinho. senão passa o verão sem nos vermos :) beijinhos, teresa.

    ResponderEliminar
  5. ai que bonito poema, amiga!!!

    muitos beijinhos
    jorge

    ResponderEliminar
  6. Assim é poeta! Vivemos entre a realidade e a ilusão...mais do que nunca!!!
    Bonito este teu poema.
    Um beijo,
    Jorge Santos

    ResponderEliminar
  7. Olá Tecas, que poema encantador.
    Bom fim de semana

    Beijinho

    ResponderEliminar
  8. Delicioso poema... Canto de glória Natureza Universo...
    Beijinhos
    Helena P.

    ResponderEliminar
  9. "e no meu canto dividido
    entrego o pulsar da sensação
    de que cada dia é vivido
    entre realidade e ilusão."
    Gostei muito. Um beijo.

    ResponderEliminar
  10. Ergamos então à Natureza o mesmo canto
    que nos irmana!
    Bj
    M.M.

    ResponderEliminar
  11. Tecas,soberbo e encantador poema! Belo canto o teu!
    Beijos de admiração.
    José Pedro

    ResponderEliminar
  12. gostei muito, tecas!
    há sempre uma imensidão entre um nó e outro.
    um beijo
    luísa

    ResponderEliminar
  13. Dos dias vividos entre realidade e ilusão se fez nascer poesia !

    Um beijo para ti *

    ResponderEliminar
  14. Tecas, minha querida amiga, o teu poema é simplesmente excelente. Gostei muito, as tuas palavras são poeticamente belas.
    Bom fim de semana.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  15. Entre dois nós espalhas o teu belo canto, poeta.
    Magnífico poema.
    Um bjinho e uma flor

    ResponderEliminar