Com a voz do coração dou as boas vindas e agradeço a visita, porque, a semente mais pura do pensamento, está no coração.





30/01/11

quero p'ra mim _ os teus beijos de mel
quero p'ra ti _ o calor do meu corpo
prender as minhas mãos em tua pele
p'ra sentires em ti _ o meu conforto

quero p'ra ti _ a luz do meu olhar
quero p'ra ti _ esta minha voz rouca
poder o teu corpo desenterrar
p'ra te ouvir dizer _ amor és louca

quero p'ra mim o catelo que ruiu
quero p'ra ti os sonhos que eram meus
quero saber porque a vida nos traiu

quero dizer-te: _ por fim _ o meu desejo
agora meu amor que não te vejo
e te procuro nas estrelas dos céus.

(in) Singelo Canal

23/01/11

SIMPLESMENTTE AMOR

Imagem da Net
vem de longe
e não sei porque está em mim.
volátil lágrima do espírito
penetra o meu delicado sentir
sem dizer de onde vem
nem de mando de quem.
em meu dia
em minha noite
flutua lúcida à minha volta
até entrar
no lago sagrado da emoção profunda
e possuir-me
num ancestral feitiço.

não sei de onde vem
nem de mando de quem
procurar a minha taça
para a fazer transbordar
no seu delúvio.

"in" Singelo Canal

16/01/11

NAQUELE LEITO

Imagem Google

no calor da noite tropical,
a tua boca foi fonte de desejo,
desfolhavas-me o corpo com um beijo
num delírio ardente, sensual.

ouviam pulsar os nossos corações
as estrelas no céu... mais o luar
e abriu-se o Universo por nos ver amar
ao mágico cântico dos pavões.

naquele leito quente de capim,
fizeste-me um lindo jardim
e deste-me um trono de rainha!

quis Deus, dar-me esse direito,
de ser amor num todo em teu peito
no meu breve voo de andorinha...

"in" painel multicor-volume II

06/01/11

Imagem da Net
nua bela nua
a frondosa integridade
na secular vegetação
desnudo castanho
p'los passos do vento
após
maduro verão

nua bela nua
despida de folhas
num mudo pudor
que o vento outonal
sem limite imposto
a põe a seu gosto
em balançadas carícias
intimas do tempo
(que volta sempre)
e lhe murmura:
ó deusa primordial
quanta beleza a tua
assim _ nua
sob a luz da lua
no abraço dos meus passos
onde guardo o poder
de o teu corpo nu
ver

minha deusa bela
na tua nudez
reténs a vontade
de em pé renascer
em maturidade
aos olhos da primavera

nua bela nua
quanta beleza a tua
assim_ nua.

"in" Singelo Canal