Com a voz do coração dou as boas vindas e agradeço a visita, porque, a semente mais pura do pensamento, está no coração.





07/06/10

Imagem Google



se te dás

não fazes de mim ditosa amada.

as tuas carícias escaldantes

no cetim da minha pele sensível

ardem...ardem...

até abrirem chagas no meu corpo

expor-me à toa ao teu amor

não posso

sê mais morno senão desatino


premeia-me suavemente pela manhã

que ao meio dia não suporto já

alergia que me provocas

com a tua energia positiva

que em mim é negativa alergia


para que eu esqueça

como em criança te encarava com alegria

sem ter consciência do mal que me fazias

afaga-me quando estou na água

ou ao amanhecer antes de aqueceres


adoro-te e fico por aqui

amor que nem de todo desejo.


( fonte inspiradora o Sol )


9 comentários:

  1. O amor e a poesia sempre por aqui!

    Grande abraço, Amiga
    Jorge

    ResponderEliminar
  2. ( Sê mais morno senão desatino ) Desatinado fiquei... ao ler o teu poema, Tecas!!!:-)Pspspsps
    Claro...eu a pensar...
    Interessante inspiração!!! Gostei, gosto da tua poesia.
    Beijo e boa semana.
    C.A.

    ResponderEliminar
  3. Um poema que tanto pode ser ao sol como ao amor. Muito bom... Um beijo.

    ResponderEliminar
  4. Um poema quente de sentimentos. Gostei muito
    beijinhos e bom fim de semana

    ResponderEliminar
  5. O sol a inspirar a poesia das palavras ! Gostei !
    Beijo para ti *

    ResponderEliminar
  6. Sol de amor...Sol quente em demasia!
    Muito bom. Gostei. Como tu, adoro o sol:)
    Beijos
    Catarina

    ResponderEliminar
  7. Amiga Tecas,o astro sol é frequente na tua poesia. Invulgar é como te referes a ele neste poema...alergia?
    < amor que nem de todo desejo >
    Trocadilho de palavras...ou sentido.
    Interessante. Gostei e espero o próximo...
    Beijo e boa semana.
    Jorge Santos

    ResponderEliminar
  8. O mais usual, é que os poetas façam poemas à lua...
    Ao Sol, acho que é o primeiro que leio.
    E está excelente, querida amiga. Gostei imenso. Até porque pode ser interpretado tendo como fonte inspiradora outras fontes de calor...
    Boa semana, beijos.

    ResponderEliminar
  9. E eu que adoro o sol...gostei do poema. Muito bom.Ficava a noite toda aqui...mas amanhã... não via o sol:-)
    José Pedro

    ResponderEliminar