Com a voz do coração dou as boas vindas e agradeço a visita, porque, a semente mais pura do pensamento, está no coração.





22/06/10

NOITE DE SÃO JOÃO

Imagem Google

Meu Porto é emoção
na noite de São João.

não descansam os corações
tripeiros e de outra gente
para viver as tradições
duma noitada diferente

à ternura irrequieta
a porta está aberta
deste Porto tão velhinho
com aroma a rosmaninho
pois todo ele afreta
imensa claridade
que até a rua Escura
deixa de ser obscura
p´los rostos de igualdade

divertimento noite fora
que São João não tem hora
nem idade o mar de povo
nem há nariz esquisito
que não cheire o alho porro
cidreira ou manjerico

ouvem-se galanteios
simpáticos...e porque não?
uma marteladinha a preceito
não é falta de respeito
e aquece o coração...
e a tentadora sardinha
assada comida à mão?
tem um melhor paladar
nesta festa popular

e São João na cascata
majestoso no seu trono
vê cair a orvalhada
vê dançar no céu balões
vê alegre romaria
vê o rio cor de prata
vê longo navio sem sono
repleto de paixões
vê quanta luz irradia
a sua fraterna noitada
envolvida em fantasia
que a festa é poesia
solta da alma do povo.

9 comentários:

  1. um poema ao são joão
    faz-nos bem ao coração :)

    beijinhos, teresa*

    ResponderEliminar
  2. Lindo, minha amiga Tecas.
    Gostei imenso.
    Que saudades... há quandto tempo não vou ao S. João do Porto...
    Beijos.

    ResponderEliminar
  3. Cheguei ao seu blog pela Catarina. Será que a vou encontrar na noite de S. João?
    Gostei do que li aqui e quero adquirir os seus livros. Onde os poderei encontrar?
    É uma óptima poetisa...parabéns.
    Bom S. João

    ResponderEliminar
  4. Belo poema. Há muito que não vou ao S. João, quanta saudade!!!
    Beijinhos
    Bom fim-de-semana

    ResponderEliminar
  5. Olá, desculpe invadir seu espaço assim sem avisar. Meu nome é Fabrício e cheguei até vc através do blog seara de versos. Bom, tanta ousadia minha é para convidar vc pra seguir meu blog Narroterapia. Sabe como é, né? Quem escreve precisa de outro alguém do outro lado. Além disso, sinceramente gostei do seu comentário e do comentário de outras pessoas. Estou me aprimorando, e com os comentários sinceros posso me nortear melhor. Divulgar não é tb nenhuma heresia, haja vista que no meio literário isso faz diferença na distribuição de um livro. Muitos autores divulgam seu trabalho até na televisão. Escrever é possível, divulgar é preciso! (rs) Dei uma linda no seu texto, vou continuar passando por aqui...rs



    Narroterapia:

    Uma terapia pra quem gosta de escrever. Assim é a narroterapia. São narrativas de fatos e sentimentos. Palavras sem nome, tímidas, nunca saíram de dentro, sempre morreram na garganta. Palavras com almas de puta que pelo menos enrubescem como as prostitutas de Doistoéviski, certamente um alívio para o pensamento, o mais arisco dos animais.


    Espero que vc aceite meu convite e siga meu blog, será um prazer ver seu rosto ali.


    Abraços

    http://narroterapia.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  6. Festejar o São João, é cumprir a tradição...
    Gostei Tecas de ler um poema de homenagem ao São João...carago:
    Beijos da tua amiga
    Catarina

    ResponderEliminar
  7. Poeta Fabrício Santiago, visitei o seu blog. Excelente. Escrever é efectivamente uma terapia viciosa... Obrigada pelo seu comentário... quanto a ser sua seguidora, teria muito gosto nisso mas... primeiro tenho de aprender como funciona (rs). Pouco ou nada sei desta tecnologia...Estou em dívida com os meus seguidores...por não saber. Prometo perder um dia
    para me dedicar a isso. Não verá o meu rosto (rs), não chega o coração?
    Tudo de bom e continue "aprimorando". Faz bem à mente e crescemos intelectualmente.
    Não consegui deixar este comentário no seu blog...bloqueou.
    Até um dia e obrigada pelo convite...não fica esquecido (rs)

    ResponderEliminar
  8. Pois é! A noite de S. João do Porto é imperdível,
    haja ou não orvalhadas.
    Bjoka

    ResponderEliminar
  9. Pelo ar vogam balões
    Pelo chão ardem fogueiras
    Com o martelinho na mão
    Saltam alegres foliões
    Para trás ficam canseiras...
    É noite de S. João!

    Para a Teresa um beijão do Jaime

    ResponderEliminar